• idealineweb

A origem do crachá e sua longa trajetória até os dias atuais


A palavra é originária do francês cracher, do latim craccare, provavelmente derivada do idioma germânico, que acabou se associando a “condecoração”. Na maioria das vezes, nós não paramos para pensar de onde surgiu o crachá e por trás desse pequeno cartão, que pode variar de tamanho e cor, segue uma história de muitos anos de existência. Vários estudos indicam que o crachá surgiu em 1760, na Inglaterra, com a Revolução Industrial, onde surgiu a necessidade de identificação dos funcionários.


Em um documento de 1796 menciona-se a uma “chapa” ou “sobreposto bordado” que servia como identificação dos grã-cruzes e comendadores, títulos honoríficos usados por pessoas de alta patente. E em um passado não tão distante, é possível notar a importância do crachá na biografia do gênio Steve Jobs, na década de 70, onde o criador da Apple teria tido um ataque de raiva ao descobrir que o crachá número 1 seria dado ao co-fundador da empresa, Steve Wozniak, e que ele ficaria com o número 2, embora tenha exigido a troca, ele acabou tendo que se contentar com o número 2.


E com o passar dos anos, o crachá foi considerado um item de inclusão social poderoso, capaz de definir status, pois somente pessoas empregadas e de confiança carregavam pendurado no pescoço ou preso na roupa. E embora ele seja objeto de desejo para uns e apenas burocracia para outros, o principal objetivo não se perdeu no decorrer de todos esses anos: trata-se de uma forma rápida e muito eficiente de identificação.

18 visualizações

Taguatinga - Brasília\DF 

CNF 01 Lote 01 Loja 01

CEP: 72.125-515

IDEALINE - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS