• idealineweb

Liderança feminina: entenda a importância de ter na sua empresa mulheres como líderes

Fato mais do que comprovado é que as mulheres são umas das maiores forças de contribuição para o crescimento da economia mundial. De acordo com os dados de uma pesquisa realizada pelo Banco Mundial, as mulheres representam mais de 40% da mão de obra global, 43% da força de trabalho atuante e mais da metade dos estudantes universitários do mundo.


O fato curioso é que, embora as mulheres sejam uma potência em mão de obra, apenas 2% das 250 maiores empresas brasileiras possuem liderança feminina, de acordo com um levantamento da consultoria Bain & Company. E o que fazer para mudar isso?


Leia também: 7 dicas de como aumentar a produtividade da empresa

Sabemos que a promoção e empoderamento das mulheres em todos os níveis da economia são chaves para o fortalecimento dos negócios. Por isso, a ONU Mulheres e o Pacto Global criaram juntos os Princípios de Empoderamento das Mulheres, que nada mais é do que uma “lista” de considerações que auxiliam a comunidade empresarial a praticar em seus negócios valores que proporcionam uma maior equidade de gêneros. A seguir, citaremos os sete princípios básicos para o empoderamento da liderança feminina no mundo empresarial, conheça:


1. Estabelecer liderança corporativa sensível à equidade de gênero, no mais alto nível.

2. Tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não-discriminação.

3. Garantir a saúde, segurança e bem-estar de todas as mulheres e homens que trabalham na empresa.

4. Promover educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres.

5. Apoiar empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de suprimentos e marketing.

6. Promover a equidade de gênero através de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social.

7. Medir, documentar e publicar os progressos da empresa


Enfim, sabemos que para contribuir com a reflexão sobre liderança feminina e o que é necessário fazer para reduzir essa distância entre homens e mulheres no ambiente corporativo, é necessário que tanto o governo, quanto a sociedade civil e a iniciativa privada estejam atentas a estas considerações citadas pela ONU Mulher.


É claro que já melhoramos muito, mas não existem ainda motivos para comemorar. Mesmo representando quase 50% da força de trabalho, o rendimento, a formalização e as horas trabalhadas são elementos que permanecem desiguais entre os gêneros. Segundo o IBGE, as mulheres trabalham, em média, mais de três horas semanais do que os homens e, mesmo contando com um nível educacional superior, elas ganham 76%, em média, do rendimento dos homens. Para se ter uma ideia, enquanto o IBGE estima o rendimento médio mensal dos homens em R$ 2.306, o das mulheres cai para R$ 1.764.


Como explicar essa diferença, ainda gritante, entre homens e mulheres no mercado de trabalho?


Um dos pontos levantados pelo estudo do IBGE é a ausência de liderança feminina, já que apenas 39,1% dos cargos de alto escalão são ocupados por elas. Outro fator importante, e pouco mencionado, é que as mulheres ainda dedicam 18 horas semanais ao cuidado de pessoas e aos afazeres de casa, representando uma carga horária de 73% maior do que os homens.

Outra coisa que acaba atrapalhando o cenário da ascensão da liderança feminina no país é o fato de que o período de licença-maternidade oferecido pelas empresas é de 120 dias no Brasil, contra apenas 5 dias de licença paternidade. É um assunto que gera polêmica, mas influencia muito na hora de elevar o cargo de uma mulher.


Qual a importância da liderança feminina no mercado de trabalho?


Apesar de enfrentarmos um cenário bastante complexo e extremamente desigual, é justo falar que as mulheres têm lutado dia após dia para conseguir o seu espaço e tornar a liderança feminina uma realidade nas empresas.


O potencial feminino é tão grande, que um estudo feito pela OIT, “Perspectivas Sociais e de Emprego no Mundo – Tendências para Mulheres 2017”, relatou que se a liderança feminina fosse mais atuante, a economia brasileira poderia receber um crescimento de 382 bilhões em suas ações. Essa pesquisa ainda diz que poderiam ser gerados, pelo menos, R$131 bilhões às receitas tributárias.


Mas, para chegar a esses números que enchem os olhos, o Brasil tem pela frente um enorme desafio: a necessidade de reduzir, em poucos anos, pelo menos 25% a taxa de desigualdade na presença de mulheres no cenário corporativo. Desafio esse que foi aceito pelos países que fazem parte do G20, incluindo o Brasil.


Leia também: Saúde preventiva nas empresas: qual a sua importância para gerar produtividade


Agora que você já sabe como a liderança feminina pode impactar positivamente na sua empresa e também ficou por dentro de dados que mostram como está o cenário atual, vamos te inspirar com alguns exemplos de liderança feminina que fazem parte da nossa história. Veja:


Cristiana Junqueira, da Nubank


Ela é cofundadora da empresa Nubank junto com o americano Edward Wible e o colombiano David Vélez. A empresa foi fundada em 2013 e conseguiu mudar a relação dos consumidores com os bancos, sendo a pioneira a fornecer um cartão de crédito gratuito, sem custo algum, e totalmente digital. Um exemplo de que a liderança feminina faz toda a diferença para um negócio inovador.


Fiamma Zarife, do Twitter

A empresária e exemplo de liderança feminina conquistou uma maior visibilidade com seus projetos inovadores, chegando ao Twitter em 2015 como diretora de desenvolvimento de agência. Em meados de 2017, ela subiu de cargo e se tornou diretora-geral do Twitter no Brasil, criando estratégias para fazer a marca se fortalecerem por aqui.


Aline D'Alessandro Alves, da IDEALINE


Grande referência de liderança feminina da IDEALINE, Aline é nossa CEO e representa nosso posicionamento em relação à equidade de gênero. Por aqui, não fazemos nenhuma distinção e o nosso programa de Cargos e Salários é acessível para todos os funcionários, com base em suas habilidades técnicas.

Temos certeza que praticamos a mudança que queremos ver no mundo. Acreditamos que a abertura para a liderança feminina é um grande passo para transformar o cenário em que vivemos. Vamos juntos nessa.


Se você gostou do nosso artigo e é a favor de mais empresas com liderança feminina, compartilhe o nosso artigo nas suas redes sociais. Até mais.

0 visualização

Taguatinga - Brasília\DF 

CNF 01 Lote 01 Loja 01

CEP: 72.125-515

IDEALINE - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS