• idealineweb

Segurança eletrônica residencial: porque você deveria investir




A segurança eletrônica residencial, atualmente, é a melhor arma para combater a violência no Brasil. Saiba porque você também deve investir na área.


Com o crescente aumento dos índices de criminalidade no país, a sensação de insegurança se torna cada dia mais maior Isso porque, conforme dados da Social Progress Imperative, o Brasil é o 11º país mais inseguro do mundo. Essa realidade impulsiona cada vez mais a necessidade de contratação de sistemas de segurança eletrônica residencial.


Infelizmente os investimentos e incrementos da segurança pública estão longe de crescer na mesma proporção que a violência. E com um cenário econômico instável, torna-se imperial que o cidadão assuma o protagonismo investindo em segurança particular.


Aliado à urgente necessidade de proteção, o mercado da segurança eletrônica residencial está se expandindo rapidamente por conta do grande avanço da tecnologia na área e a facilitação do acesso às ferramentas. A massiva popularização dos smartphones e a baixa nos custos dos equipamentos viabilizaram a instalação de sistemas de segurança eletrônica residencial em diversos formatos e valores.


Leia também: 6 estratégias para a gestão da segurança privada


O que é Segurança eletrônica residencial


Chamamos de segurança eletrônica residencial os sistemas eletrônicos implantados em residências particulares que combinam soluções tecnológicas de segurança. Esses sistemas garantem o monitoramento tanto de pessoas quanto de bens materiais, com o objetivo de detectar e inibir possíveis perigos. Para compor um sistema de segurança são usadas soluções como alarmes, cerca elétrica, câmeras de segurança, portão e portaria eletrônicos, sensores de presença, biometria, etc.


Para que o serviço da segurança eletrônica residencial realmente seja eficiente, é preciso que exista todo um planejamento e que todas as soluções utilizadas funcionem de forma inteligente e integrada. A definição das soluções de segurança passa pela análise das características da residência, bem como a escolha dos equipamentos que irão compor o sistema. É importante também que o sistema seja projetado de forma discreta que não chame a atenção para sua existência e nem polua esteticamente o ambiente.


Para montar um sistema de segurança eletrônica residencial você pode contratar mensalmente uma empresa que dispõe de todo equipamento e atua também no monitoramento e vigilância. Ou então você mesmo pode adquirir os equipamentos e dispor o sistema conforme a sua necessidade. Ambos têm suas vantagens e desvantagens, mas fornecem igualmente os benefícios da segurança residencial.


É importante ter em mente que os sistemas de segurança eletrônica residencial devem atender todos os locais com circulação de pessoas – seja numa casa, num apartamento ou num condomínio. Todos os ambientes estão sujeitos a ações criminosas, e cada espaço é diferente, seja pela rotina dos moradores, pelo tamanho da residência e vários outros motivos. Por isso, um sistema de segurança deve procurar cobrir cada vulnerabilidade no local.


Leia também: Segurança Residencial e Empresarial: soluções práticas para a proteção do seu patrimônio


Porque você deve investir em segurança eletrônica residencial





SEGURANÇA


Instalar um sistema de segurança eletrônica residencial resulta, por óbvio, em mais segurança para sua residência. Com o planejamento apropriado você consegue reduzir drasticamente as chances de ter seu patrimônio invadido ou depreciado. Além de garantir a integridade física e emocional de seus familiares.


Ademais, a sua residência também ficará protegida quando estiver vazia. O que garante mais tranquilidade quando você estiver saindo de férias ou viajando a trabalho. Ou ainda mesmo nos períodos em que todos estão fora trabalhando, estudando e realizando suas atividades.


Em comparação a segurança tradicional, a segurança eletrônica residencial aumenta a proteção, ampliando a assistência em 24 horas. Isso porque a maioria dos sistemas podem ser integrados com aplicativos para smartphone, permitindo o monitoramento em tempo real.


CONTROLE


Instalar um sistema de segurança eletrônica residencial coloca você numa posição de controle da segurança de sua família e patrimônios. As soluções são automatizadas e permitem acesso total seja presencialmente ou remotamente. Com isso você pode monitorar o ambiente e ainda controlar e restringir acessos com comandos básicos executados nos programas de segurança e até aplicativos para smartphones e tablets.


Com tais equipamentos você poderá acompanhar a prestação de serviço de terceiros, tendo uma maior gestão dos profissionais que circulam em sua residência. Monitorando, assim, a qualidade da execução das tarefas de seus colaboradores, além de limitar e liberar acessos.

Essa funcionalidade também ajuda na segurança de crianças e idosos, permitindo constatar e eliminar possíveis situações de risco.


Ainda, as soluções de controle registram e fornecem dados como datas, horários e identidades de acesso. Essas informações lhe darão respostas para todo tipo de questões envolvendo seu lar, o que o aprimorará o monitoramento e a segurança para funcionários, filhos, parceiros e, até mesmo, animais de estimação.


PREVENÇÃO


Investir em segurança eletrônica residencial é agir na prevenção de riscos e vulnerabilidades. De acordo com estatísticas, casas e estabelecimentos comerciais com sistemas de monitoramento eletrônico de segurança são menos propensos a serem invadidos. Isso porque os infratores procuram os locais onde a ação é facilitada, e não dificultada.


Assim, você inibe ações criminosas antes de sofrer com as consequências delas. Melhor que ser reativo e ter que correr atrás do prejuízo é impedir que o crime aconteça! Mais que frustrar ações criminosas, ao garantir mais segurança para todos você também vai diminuir situações de riscos e acidentes domésticos.


AGILIDADE


Como estamos falando em monitoramento em tempo real, os sistemas de segurança eletrônica residencial agregam agilidade no tempo de resposta contra ações criminosas. Antes de se deparar com uma pessoa estranha ao pé da sua cama, as soluções combinadas podem disparar um alarme já na tentativa de arrombamento, por exemplo.


E quando integrados com centrais de monitoramento, esses sistemas permitem uma comunicação mais direta e efetiva com as forças de segurança, tanto privadas quanto particulares. Dessa forma, é possível garantir que ações para evitar problemas maiores sejam tomadas de maneira mais rápida e eficaz.


ECONOMIA


Com um custo benefício favorável, um sistema de segurança eletrônica residencial hoje representa um investimento no seu patrimônio que gera valorização do bem. E ainda gera economia ao reduzir o valor do seguro residencial, eliminar o custo de contratação com segurança humana, redução dos prejuízos decorrentes de ações criminosas e depredatórias e até diminuição do risco de danos patrimoniais por acidentes, como incêndios e inundações.


Leia também: Conheça 5 edifícios inteligentes ao redor do mundo e descubra como transformar o seu em um


Acima de tudo, o principal motivo que você deve considerar para investir na segurança eletrônica residencial é o ganho na qualidade de vida da sua família. Você estará proporcionando tranquilidade e bem-estar para todos os moradores, ao instalar um sistema que previne, monitora e cuida dos bens e das pessoas.


Se você gostou do nosso artigo, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Até mais.








20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo